segunda-feira, 27 de julho de 2015

Como falar avoada em ídiche?

A ilustradora Marija Tiurina resolveu desenhar o significado de várias palavras que só existem em determinada língua e que são difíceis de traduzir. O resultado foram belíssimas ilustrações, que você pdoe ver nesse link aqui ó: Coluna Inspire-se, do Yahoo .

A palavra que eu mais gostei foi Luftmensch, que quer dizer "pessoa aérea".

A ilustração tem tudo a ver com a gente, pessoas avoadinhas na vida! :)


sexta-feira, 12 de junho de 2015

Mensagens dos avoadinhos



Direto tenho recebido mensagens dos avoadinhos no Facebook, no Hangouts, Twitter, até no Whatsapp já me encontraram! #stalkeralert

Quando recebo essas mensagens, sempre tão enormes e culpadas, exatamente por serem tão enormes rsrsrs, me sinto abençoada.

Além de ser uma distração no meio do duro e roto cotidiano (Salve, O Rappa!), sempre acabo rindo ao descobrir como somos todos muito parecidos, ansiosos e desesperados, especialmente diante do diagnóstico.

Adoro receber essas mensagens e ainda mais respondê-las e acompanhar a evolução do tratamento de vocês, do dia-a-dia de vocês e, especialmente, das suas superações!

Conviver com o TDAH é matar um leão por dia e eu nunca vou dizer pra vocês que é fácil, porque não é.



Tem gente que me vê aqui rindo da minha própria desgraça (nunca rirei da de vocês. A não ser que vocês se proponham a rir comigo, óbvio!) e pensa que eu sou uma babaca ou retardada, que não valorizo os momentos de ansiedade, angústia e depressão que a gente passa.

Amigo, valorizo pra caralho! Até porque eu sei de que poha a gente ta falando e não é brincadeira! Não vem de sabichão pro meu lado, não, porque eu tô aqui igual você, sacou? Tentando sobreviver a mim mesma.

E se de quebra eu puder ajudar um ou dois pelo caminho a sobreviverem a si mesmos, eu farei isso e com muito gosto, porque eu não vim pra cá me lamentar nem sentar em cima da minha bunda e sentir pena de mim mesma, mas sim pra compartilhar, viver e crescer!

E a gente cresce é dividindo com os outros!

Por isso, meus avoadinhos amados, vocês não sabem o bem que me fazem com as suas mensagens! De amizade, de incentivo, de carinho, com perguntas e dúvidas, com sugestões e reclamações em relação ao blog, ou com relações às suas vidas, à medicação, àquela topada no armário que doeu pra caralho.

Pode mandar mensagem! Manda sim, manda mais que tá pouco! Porque vocês são aí 78% daquela força diária que me faz levantar da cama em vez de ficar sentada em cima da bunda.

Meu email/ Hangouts: diariodeumaavoada@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/diariodeumaavoada?ref=hl



Amo vocês!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Dicas para dormir bem


Deus e todas as redes sociais sabem o quanto nós sofremos pra conseguir uma boa noite de sono.

Quem é patologicamente agitado precisa praticamente criar um ritual satânico pra conseguir dormir!

Calma, também não vamos exagerar, avoadinhos...#charliecharliecharlie
Todo TDAH tem o seu pequeno método pra ter uma boa noite de sono e em último caso recorre aos bons, viciantes e velhos benzodiazepínicos (rivotris da vida e afins).

O meu ritual envolve desligar TV cedo, tomar um banho relaxante - que nem sempre é quente - e tomar um chazinho. Pode ser camomila, erva doce, maçã, qualquer coisa docinha e saborosa e quentinha.

Depois, me meto na cama com um bom livro e logo logo o sono vem.

Encontrei no site Minha Vida algumas dicas que também podem ser úteis!

Aproveitem e me contem seus rituais de soninho gostoso! Exceto os que envolvem o belzebu, obrigada.

Beijos e boa noite!

P.S.: Cuidado pra não passar da hora amanhã!

Eu S2 dormir

  • Vale a pena manter os horários para dormir e acordar mesmo finais de semana
  • Ficar muito tempo na cama depois que acorda não melhora a qualidade do sono
  • O quarto de dormir SERVE para dormir e namorar
  • Evite trabalhar, estudar ou comer na cama
  • Evite ler e assistir à televisão antes de dormir
  • Desligue os aparelhos eletrônicos com acesso a internet antes de deitar. Os emails não vão fugir, as mensagens estarão lá pela manhã também
  • Um cochilo de 30 minutos pode ser uma opção para melhorar a energia, mas cochilar várias vezes durante o dia não é uma boa saída
  • Para a maioria das pessoas fazer atividade física no período noturno pode atrapalhar a qualidade do sono
  • Pode ser uma boa ideia tomar um chá ou banho quente antes de dormir
  • Alimentos estimulantes- café, chá preto, chocolate- quando consumidos após 18h costumam dificultar o inicio do sono
  • Bebidas alcoólicas podem até ajudar a começar o sono , porém esse sono dura pouco e piora a qualidade do mesmo durante o resto da noite
  • Se ainda estiver fumando, fume o último cigarro até 18h para não atrapalhar a qualidade do sono
  • Pessoas que roncam podem utilizar posições diferentes com ajuda de travesseiro entre os joelhos, travesseiro de corpo. E em geral essas pessoas precisam ser avaliadas por especialistas
  • Refeições mais leves em geral ajudam na digestão mais rápida
  • Temperaturas desagradáveis alteram o sono, assim se aqueça nos dias frios e se resfrie nos dias quentes.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Veja alguns sinais que podem identificar o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade na fase adulta

Nem todos adultos inquietos ou desatentos são portadores de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). O diagnóstico da doença é bastante complexo e leva em consideração diferentes aspectos comportamentais do paciente. Principalmente, o surgimento dos sintomas durante a infância. 

Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade apresenta sintomas diferentes entre os adultos

Veja alguns sinais que podem indicar a existência da doença:

Falta de focoAssim como crianças, adultos portadores de TDAH apresentam dificuldade de prestar atenção em detalhes e acabam cometendo erros por descuido em atividades cotidianas. No trabalho, eles tendem a adiar tarefas que julgam desinteressantes ou desagradáveis.

Atrasos frequentesAo contrário do que acontece com as crianças, que normalmente têm os pais para organizar suas tarefas, os adultos com o transtorno costumam se atrasar com frequência ou deixam de cumprir compromissos. 

Rotina desorganizadaA dificuldade de estabelecer prioridades é frequentemente identificada nos portadores do transtorno, que demoram mais do que o normal para organizar ou terminar uma tarefa antes de iniciar a outra. Isso deixa a rotina deles desorganizada, e dá a impressão que não têm tempo para executar as tarefas. 

Dificuldade de manter relacionamentosConforme a Associação Brasileira de Déficit de Atenção, aproximadamente 25% dos adultos com TDAH podem ter sérios problemas de conduta antissocial, o que prejudica tanto as relações sociais como afetivas. 

Ansiedade e estresseNos adultos, sintomas como estresse e ansiedade são mais associados à rotina muito agitada e, raramente, levam as pessoas a um médico que possa fazer o diagnóstico preciso do transtorno. Pacientes com TDAH sofrem de ansiedade por não conseguirem se enquadrar nos padrões de trabalho, por exemplo, o que leva a quadros graves de estresse e depressão. 

Problemas ao dirigirAssim como as crianças, os adultos com TDAH têm dificuldades de realizar tarefas que exijam concentração por um tempo prolongado, como dirigir. Eles tendem a se distrair facilmente, olhando para rádio, celular e perdendo o foco na direção.

Perda de prazosCom um estilo de vida bastante desorganizado, normalmente esses adultos esquecem de pagar contas em dia e cumprir prazos que são estabelecidos, tanto por não recordarem as datas como por não conseguirem estabelecer uma agenda para entregar tarefas.

Dificuldades sociais Em geral, os portadores de TDAH são impacientes, tomam decisões precipitadas e, muitas vezes, se arrependem daquilo que fazem impulsivamente. Isso dificulta o convívio social e profissional.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Um dia comum (na vida de um TDAH)



08:34 – Você está atrasadíssimo pro trabalho, mas decide passar na frente da academia nova da rua pra anotar o telefone deles. Já está mais do que na hora de começar uma nova atividade física e liberar adrenalina e endorfina e acalmar essa mente insana! Quem sabe começo a dormir em horários humanamente sãos e acordo na hora pra trabalhar?

08:52 – você passa na frente da academia e anota o telefone no celular. Bloqueia a tela e sai correndo pra compensar o atraso.

09:28 – Atrasado de novo. Leva esporro do chefe. Liga o celular pra atender mensagens no whatsapp e se depara com um número escrito. Solta um “que porra é essa” e manda um “kkkkkkk” pro grupo da faculdade.

12:46 – Paga o almoço no caixa, mas esquece de retirar no balcão ao lado. Solta um “putz!” quando atravessa a rua de mãos vazias.

14:12 - Você leva outro esporro do chefe porque demorou no almoço. Ele não sabe que você teve que voltar no restaurante 2 vezes porque esqueceu a comida lá.

14:22 – Decide ser organizado e vai procurar os pedidos de exames médicos pra emissão de atestado pra começar a academia. Lembra que esqueceu de anotar o telefone da academia de manhã cedo.

14:34 – Revira tudo do avesso e finalmente constata que perdeu todos os pedidos de exames do médico. Melhor ligar pro consultório e marcar uma nova consulta.

14:36 – Hahahahaha, esse vídeo é muito engraçado!




14:40 – Pra onde eu ia ligar mesmo? Ah, se for importante, eu vou lembrar depois!

15:10 - Ligaram pro meu chefe e deixaram um recado. Anotei.

15:30 - Ligaram pro meu chefe e deixaram um recado. Anotei.

15:45 - Ligaram pro meu chefe e deixaram um recado. Anotei.

16:15 - Ligaram pro meu chefe e deixaram um recado. Anotei.

16:30 - Seu chefe chega da reunião e pergunta porque você tem coisas escritas até a altura do seu antebraço.

17:15 - Você ia pra aula do cursinho, mas esqueceu a mochila com o material em casa.

18:15 - Você descobre que a mochila na verdade estava embaixo da sua mesa do trabalho o tempo todo, e você não viu/ esqueceu que tinha deixado lá.

18:30 - Você ia fazer um lanche, mas esqueceu de ir ao mercado. Então, resolve ir à lanchonete.

19:00 - Depois de comer um baita hambúrguer, acho que vou lá na academia nova e me informar, porque tô me sentindo culpado...

19:05 - Olha, um gatinho!

19:10 - Que gatinho lindo! Eu podia ter um gatinho. Putz, esquecei de estender a roupa! De volta pra casa já!


Dia seguinte...


08:00 - Atrasado! Putz, não peguei o telefone da academia ontem...



sexta-feira, 27 de março de 2015

Resenha: Foco & Atenção

Meu chefe me perguntou esses dias o que era essa caixinha que mantenho em cima da mesa.

E ele fez a maior cara de espanto quando respondi: "É um livro!"

Tem vários livros agora nesse formato. São caixinhas em que cada cartão representa uma página.

No livro FOCO & ATENÇÃO cada cartão tem uma pergunta, um questionamento sobre como você tem feito uso do foco.

Você está usando seu foco para direcionar sua equipe?
Você consegue perceber os momentos em que se dispersa e se corrigir?
Cite quais são seus pontos fortes e como o foco pode ajudar a melhorá-los.

Coisas assim, sabe?

Todo dia eu leio alguns cartões, reflito um pouquinho e quando encontro uma resposta, escrevo no cartão.

Se eu achar importante, mantenho na minha mesa pra me lembrar daquilo nos momentos de dispersão do dia.

Acaba virando um "Minutos de Sabedoria para TDAHs" rsrsrs...

Recomendo a leitura. É divertido, interativo, algo produtivo pra fazer naqueles momentos em que a cabeça não aguenta mais pensar - tipo a cada 50 minutos do dia  - e ainda faz uma linha "estou me aprimorando" no trabalho! Rá!




quinta-feira, 5 de março de 2015

Boas notícias

Acho que vocês repararam que os posts andavam meio escassos, né?!

Por isso, peço mil desculpas! Mas foi por um bem maior.

Aproveitei uma fase boa no humor e engrenei o foco nos estudos. Me coloquei uma meta e determinei que enquanto eu não a alcançasse, não sossegaria. Tudo deixaria de ser minha prioridade: família, amigos, vida social, namorado, pets, espiritualidade, escrever etc. Ficou tudo de lado para que eu pudesse me dedicar aos estudos.

Foi muito sofrido, porque amo muito tudo isso - McDonald's não me processe - e meus amigos reclamaram um bocado. Quase toda semana eu ouvia um "tá sumida!" ou um dramático "você não me ama mais!", mas valeu a pena! No fim todo mundo entendeu que a minha ausência era necessária caso eu quisesse alcançar meu objetivo. Minha família me deu muito apoio e meus amigos foram bem compreensivos.

Espero a mesma compreensão de vocês e ao mesmo tempo, espero que fiquem felizes por mim e vejam essa nova etapa da minha vida dê um gás para que vocês também possam correr atrás do que vocês querem!

Eu me formei em 2008 e desde então, prestei o exame da Ordem dos Advogados do Brasil algumas vezes, sem sucesso. Fiz uma pós-graduação, cursinhos presenciais e online e por fim, peguei o conhecimento que tinha e organizei minha vida ao redor disso.

Mantenha-se motivado e estude muito!
Fonte: vermelhinhanamao.blogspot.com


Estabeleci horários de estudo, instalei aplicativos para estudar no celular nas horas vagas (tipo no trânsito e em salas de espera), e suspendi leituras sobre outros assuntos até que viesse a passar! Deixei as saídas semanais com os amigos para seguir a rotina de estudos e via menos o namorado e os familiares, mas no fim, deu certo!

Finalmente, posso dizer que concluí de fato meu curso superior e posso exercer minha profissão!

Estou exultante de alegria!

Agradeço a vocês pelo carinho e pelo apoio e já adianto que tenho estudado o TDAH dentro do universo jurídico, como você pode ver nesse post aqui, e é um assunto no qual pretendo me aprofundar pra quem sabe, ajudar mais pessoas como nós!


terça-feira, 3 de março de 2015

Resenha: FOCO, de Daniel Goleman


Neste livro o Dr. Daniel Goleman, renomado autor de Inteligência Emocional, explica de forma acessível e até divertida como funcionam os mencanismos de atenção e foco, tanto em cérebros neurotípicos ("normais"), quanto em cérebros com TDAH e a influência do foco na vida dos seres humanos.

Através da explanação de vários estudos científicos, aprendemos como o foco pode auxiliar na busca e atingimento de nossos objetivos, profissionais, acadêmicos e pessoais.

Goleman ensina a priorizar aquilo que é de fato importante para o que nos propomos, e o faz através da exemplificação.

O livro ensina algo que acho muito importante: autoconhecimento e autocontrole. Acho que essas são ferramentas indispensáveis para quem é TDAH, pois é importante entendermos como o nosso cérebro funciona para que possamos adaptar nossa rotina de forma a aumentar nossa produtividade ou ao menos colocá-la  em níveis normais, dentro das expectativas do que nossos familiares, colegas de trabalho e amigos esperam. Sei que é chato a ideia de ter que se adaptar à sociedade - eu mesma detesto esse pensamento - mas na maior parte do tempo temos que agir assim para conseguir certas coisas que queremos, como respeito, reconhecimento e metas alcançadas.

E a disciplina é importantíssima para implementarmos as proposições às quais nos comprometemos.É aí que reside o autocontrole de Goleman.

Goleman é um adepto da meditação e em como isso intensifica o poder do foco na vida das pessoas. Ele dedica uma parte do livro a estudos que comprovam estes fatos.

Por fim, o autor mostra como o foco pode influenciar no exercício da liderança, posição que muitos de nós ou exercemos ou almejamos exercer.

Eu gostei muito do livro e achei uma leitura muita válida, tanto para TDAHs quanto para neurotípicos, embora o enfoque dado ao TDAH esteja mais na parte inicial do livro.

Se você quiser ver mais resenhas sobre o livro, pode ler no Skoob.

Você pode ainda ler algumas páginas do próprio livro nesse link -- > Leia um trecho do livro em PDF

Boa leitura!

domingo, 1 de março de 2015

Capinhas de celular divertidas

Que tal essas capinhas de celular pra você não esquecer de tomar os remédios nunca?


Se colocar na parte interna um localzinho pra levar os remédios...
...fica perfeito!
Pura honestidade! EU TOMO
Essa é pra quem quer garantir uma boa performance antes mesmo de dizer "alô"...





Mas sou da opinião de que rir ainda é o melhor remédio.


Acho que vou passar a beber dessa caneca todo dia de manhã!



quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

7 dicas para TDAHs fazerem a mala sem enrolação



Se tem uma coisa que atrapalha a vida de um TDAH é viajar!

Não me entendam mal! Viajar é maravilhoso e quase todo mundo gosta! A grande maioria dos TDAs, loucos por novidades, adoram! Mas antes de viajar você precisa se deparar com uma famigerada tarefa: arrumar a mala.

E isso pode ser um martírio! A indecisão do que levar, da quantidade, qual bolsa ou mala usar AAAARRRGHHH! Apenas me matem, certo?

Convenhamos, uma coisa tão legal quanto viajar, seja a trabalho ou até mesmo por turismo ou diversão não deveria ter um momento ruim sequer. Então, se você quer eliminar esse stress da sua vida, se liga nessas dicas que eu venho seguindo desde adolescente pra fazer a mala.

  1. Faça uma lista


Pra começar, faça uma lista do que você acha que vai ser necessário e do que você gostaria de levar pra essa viagem. Leve em consideração se a viagem vai acontecer no verão ou no inverno, por diversão ou a trabalho, que lugares você vai freqüentar, pessoas que vai encontrar e a quantidade de dias que você vai ficar fora.

Se eu estou indo passar 4 dias em um hotel no Nordeste, vou encontrar todo tipo de pessoa, vou pra me divertir, lá é verão o ano inteiro. Então vou levar 1 ou 2 biquínis, uma canga, 1 short, 1 saia, 1 saída de praia, uma bolsa de praia e 3 blusas. Não vou levar mais do que isso, porque eu posso querer comprar alguma coisa lá!

Mas se vou a um hotel por 3 dias para um seminário do trabalho, um terninho, uma calça social, 2 camisas e uma blusa devem resolver o problema, certo?

Depois que eu escolher as roupas, posso pensar nos sapatos. Na primeira opção, um chinelo e uma rasteirinha estão de bom tamanho! Na segunda, dois pares de sapato confortáveis e de cores neutras (sendo que um vai no pé, lembre-se) resolvem o problema!

Inclua tudo na lista – roupas, lingerie, calçados, itens de higiene e de primeira necessidade – e disponha todos em cima da sua cama.

Depois você vai olhar pra aquela montanha (sim, vai ter uma montanha de coisas ali!) e vai revisar todos os itens, pensando bem se serão necessários. Saia tirando tudo aquilo que não for, e o que você for de fato incluir na mala, corte da lista.


Se você está indo pra um lugar frio, leve leggings, segunda peles, suéteres longos, um casaco grosso, meias, um par de botas ou dois e um gorro. Prático e rápido. E sempre cores neutras. Deixe pra ser fashionista em casa.



  1. Comece pela roupa de baixo


Imagina só: você chegou ao seu destino, o hotel é uma delícia e você está louca pra sair explorando tudo. Só falta tomar um banho e TAQUIOPARIU NÃO TROUXE CALCINHA!

Aham, já aconteceu comigo. 

Por isso, sempre começo a mala pela roupa de baixo.

Uma calcinha pra cada dia de viagem, um sutiã pra cada dois dias, um biquíni pra cada dois dias e um par de meias (se necessário) pra cada dia.


  1. Faça uma bolsinha de itens de higiene e primeira necessidade


Alguns chamam isso de nécessaire. Acredite, é bom sempre levar em frascos menores, que você compra em lojas de produtos de viagem ou de 1,99, um pouquinho do seu shampoo, condicionador, hidratante e filtro solar. Desodorante, perfume e talco pra mim são indispensáveis, não sei pra vocês. Aí vai de cada um. E remédios: neosaldina, dorflex, engov, antialérgico. A ritalina, os antidepressivos e ansiolíticos deixo em casa, a não ser que eu vá precisar olhar mapas, falar em público, dar palestras, ou parecer uma pessoa “normal”. Hahaha! Essa bolsinha vai junto com a bolsa de mão.

  1. Na bolsa de mão


A bolsa de mão pode ser mesmo uma bolsinha que você vai levar com você no ônibus ou no avião, no colo, ou a parte externa da mochila, quando você estiver na mochileiragem.

Ali vão os voucheres, passagens, mapas e quaisquer outros documentos pertinentes à viagem, além dos seus pessoais, como identidade, passaporte etc. Leve os gadgets ali também: celular, tablet, notebook, câmera fotográfica (aquela simples, nada de levar ali aquela Canon boladona. Isso vai na bagagem normal).

  1. Arrumando tudo


Dê preferência a tecidos que não amassem e sapatos que sejam confortáveis e maleáveis. Embale os sapatos em toucas de banho de plástico, dessas que você encontra em hotéis mesmo, pra não sujar a roupa. Coloque a roupa primeiro e por cima os sapatos.


As roupas serão enroladinhas em rolinhos, pra ocupar menos espaço na mala e não amassar tanto. A lingerie vai ocupar os espaços vazios.

Leve uma outra bolsa versátil, não muito grande, que você possa usar no dia-a-dia.

Se você for precisar muito dos braços durante o percurso, vá de mochila. Caso negativo, uma mala pequena, com quatro rodinhas 4x4 (todas rodam, nenhuma é fixa) é o ideal pra vc circular no transporte público sem estresse e sem gastar muito com táxi pra chegar ao hotel.

E sempre se pergunte no final: FALTOU ALGUMA COISA?

Fatalmente terá faltado ¬¬

Mas aí você repensa pra ver se é necessário mesmo. Só leve se tiver certeza de que é necessário e de que lá você não encontrará um similar pra comprar.

  1. Deixe espaço para os souvenirs!


Não vale a pena encher a mala de coisa se você pretende voltar com presentes. Escolha uma mala/mochila pequena e se for necessário você compra outra lá. Inclua esse gasto no orçamento da viagem, ok?!

7.    DIVIRTA-SE!

sábado, 31 de janeiro de 2015

Joanna de Ângelis também dá dicas de gestão de tempo

Desculpem a brincadeira com o título, mas quando li essa mensagem, foi inevitável não não fazer o link na minha cabeça.

Essa mensagem é uma evidência de como Deus nos ampara em todos os momentos, até nos mais triviais.



 Bom dia! Paz de Jesus!


A Irritação 


Ao sair do lar, defrontas os problemas da condução e do trânsito, na busca da tua oficina de trabalho. 

Transportes abarrotados, pessoas rudes, multidões apressadas, violência pela disputa de lugares, ruas e avenidas movimentadas...

Se chove, emperra o trânsito e as dificuldades se ampliam. Se faz sol, o calor produz mal-estar e as reclamações promovem aborrecimento. 

Se dispões de veículo próprio, não te podes mover conforme gostarias, pelas vias de acesso, em congestionamento crescente. 

Todos têm que chegar a tempo. O relógio não pára. Os que se atrasaram pretendem recuperar os minutos perdidos e atropelam os que estão ao lado ou à frente...

A irritação chega e se instala, perturbando-te e levando-te a competir também com os agressivos. As buzinas produzem bulha, os semáforos te interrompem a marcha, e tudo parece estar contra os teus propósitos.

Mantém a calma. 

Amanhã, propõe-te a sair de casa mais cedo. A tranqüilidade de todo um dia merece o teu investimento de alguns minutos. 

Não te irrites, portanto, evitando os perigos da ira, que instala desequilíbrios graves que podes evitar. 

Episódios Diários/Joanna de Ângelis

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

CONHEÇA O LOOP QUE FAZ VOCÊ ADIAR TAREFAS E SAIBA COMO CONTORNAR ISSO

Achei interessante esse material que o +Ivan Monticelli  me enviou por e-mail,  então,  vou postar aqui pra vocês! 

Boa semana, avoadinhos! ^^


Todos nós todos os dias adiamos tarefas. Alguém que afirme que jamais adia algo, certamente está mentindo. Porém, existe uma enorme diferença entre adiar tarefas e procrastinar constantemente. Adiar tarefas que não são importantes, é algo positivo. Porém, ficar o tempo todo adiando qualquer tarefa, já pode ser considerado preocupante.

Segundo vários livros, a procrastinação está diretamente relacionada com a má gestão do nosso tempo. Se gerenciamos mal o nosso tempo, tendencialmente também vamos adiar mais tarefas. Mas essa ideia tem sido modificada ao longo dos últimos anos. Segundo vários cientistas, a procrastinação está mais relacionada com a emoção do que com a razão. Ou seja, muitas vezes adiamos tarefas não por falta de tempo, mas sim devido a uma escolha emocional.

Vamos pensar no exercício físico, por exemplo. Com o início do ano, muitos de nós colocamos como meta “fazer mais exercício físico” ou “ir até a uma academia todas as semanas”. No entanto, segundo vários estudos, 95% das pessoas desistem dessas mesmas metas ao fim de 2 semanas.
Será que a culpa dessa taxa de desistência tão elevada, será apenas do mau gerenciamento do tempo?

Se não é, quais são os motivos para o constante adiamento de tarefas e de objetivos?

OS MOTIVOS DA PROCRASTINAÇÃO

Segundo Joseph Ferrari, professor de psicologia da universidade de DePaul, nós adiamos as nossas tarefas e decisões por duas razões:
Acreditamos que atualmente não é o melhor momento para começarmos essa nova tarefa ou objetivo

Acreditamos que no futuro estaremos nas condições perfeitas de começar algo

Utilizando novamente o exemplo de exercício físico, quando adiamos essa meta, pensamos que:

Hoje não é o melhor dia para começar. Está a chover, está frio ou estamos estressados. Hoje não.

Amanhã já estaremos melhor. Estará sol, calor e estaremos menos estressados. 
Amanhã será melhor.

O problema desta atitude, é que ela cria um loop interminável de adiamento de decisões e tarefas. E esse mesmo adiamento é extremamente prejudicial tanto para a nossa vida pessoal, como profissional.

O LOOP DA PROCRASTINAÇÃO

Acredito que já “sentiu” este loop no seu dia-a-dia. Eu também já o senti, todos nós já sentimos.

E O NOSSO CÉREBRO?

O propósito da vida é reproduzir e viver. Ou pelo menos é para isso que nosso cérebro está preparado! Contudo, muitas vezes esse instinto prejudica a nossa produtividade.
No momento em que temos pela frente algo que provoca menos prazer (apresentar um relatório, por exemplo), o nosso cérebro interpreta isso como uma ameaça. Quando isso acontece, a Amígdala (a parte do cérebro que controla a nossa região emocional) inicia uma “guerra” entre o “fazer aquilo” e o “ignorar”.

No fundo, o cérebro está a realizar o seu trabalho, protegendo-nos contra sentimentos menos prazerosos. Depois deste momento, entra em ação a norepinefrina, causando os aumentos dos níveis de medo e ansiedade.

Tudo isto acontece por causa da dopamina. O nosso cérebro é viciado nesta substância, que é produzida em momentos prazerosos. Quando uma tarefa tem fortes possibilidades de provocar a produção de dopamina, o nosso cérebro torna-se viciado em produzir essas atividades. Por outro lado, quando o cérebro prevê que uma atividade não vai produzir dopamina, ele simplesmente tenta ignorá-la.

Normalmente, a Amígdala demora 1/32 ávos de segundo para libertar uma reação emocional (fazer x não fazer). Por outro lado, o nosso cérebro demora cerca de 3 segundos a envolver-se numa atividade. É por esse motivo que a Amígdala tantas vezes acaba por vencer.

OS FREELANCERS E A PROCRASTINAÇÃO

Um profissional freelancer, trabalha normalmente, em projetos maiores, que demoram semanas ou meses até estarem concluídos. E segundo vários estudos, é neste tipo de atividades que a Amígdala entra em ação mais facilmente.
Como a recompensa só vem meses depois, a Amígdala tem muitas oportunidades de atuar. É uma luta injusta para o seu cérebro e a sua racionalidade…

COMO PODEMOS CONTORNAR A PROCRASTINAÇÃO?

Então, até agora já sabemos que:

Você procrastina porque acredita que no futuro estará em melhores situações para realizar essa tarefa
Você entra num ciclo constante quando procrastina demasiado.

A Amígdala é “responsável” por induzir você a procrastinar, procurando sempre por momentos mais prazerosos

Mas apesar de sabermos todos estes pormenores, é importante referir que o nosso cérebro é como um músculo. E tal como qualquer músculo do nosso corpo, ele também pode ser trabalhado. Mesmo que você procrastine com mais facilidade, a boa notícia é que esse hábito de procrastinar pode ser trabalhado, aumentando posteriormente a força de vontade para realizar tarefas menos desafiantes.

Durante a minha carreira de freelancer, tenho utilizado algumas estratégias que me ajudam a contornar os momentos de maiores procrastinação. Vou compartilhar algumas delas com você:

JUST DO IT. (APENAS FAÇA)

O slogan da Nike é talvez a forma mais poderosa de combater a procrastinação. Se você não está com vontade de fazer alguma coisa…apenas comece! Ao começar, a sua vontade em não realizar aquela tarefa diminui, e as suas chances de evitar a procrastinação aumentam drasticamente.

Se você alguma vez não sentir vontade de fazer algo, apenas comece. Verá como os resultados aparecem em poucos minutos.

REGRA DOS 2 MINUTOS

Outra estratégia para evitar a procrastinação foi criada por David Allen. Um dos maiores especialistas em produtividade, sugere que as chances de conseguirmos concluir uma tarefa aumentam drasticamente se nos dedicarmos a essa mesma tarefa durante 2 minutos.

UTILIZE O MÉTODO. SE EU,

O psicólogo Peter Gollwitzer estudou durante vários anos o tema da procrastinação e verificou que algumas pessoas evitavam o adiar de tarefas sempre que utilizam a técnica “Se eu…”. Esta estratégia consiste em utilizar a expressão “Se eu, às principais causas da sua procrastinação.

Fica aqui um exemplo de algumas frases que deve definir para si mesmo:

“Se eu abrir o Facebook quando adiar uma tarefa, devo fecha-lo”.

“Se alguém me chamar para jogar na hora do trabalho, devo rejeitar”.

“Se eu receber um email, devo ignorá-lo”.

E por ai vai. Segundo este método, você deve ter um bloco de notas e escrever para si mesmo o que fazer em cada situação.

TÉCNICA DE POMODORO

A técnica de Pomodoro é uma estratégia muito antiga mas extremamente eficaz. Esta técnica consiste em dividir as suas tarefas em blocos de tempo, os quais não podem ser interrompido. 

Para as pessoas que tendem a procrastinar, dividir o trabalho em blocos menores, pode encorajá-los a começarem as tarefas.

A ESTRATÉGIA DE SEINFELD

Seinfeld é um dos comediantes mais famosos da história. Ele é conhecido pela qualidade do seu trabalho e também pela sua consistência. Ano após ano, ele conquistava vários prémios.

Um dia, o jovem aspirante a comediante Brad Isaac, perguntou a Seinfled qual era o seu segredo para ter tanto sucesso. A resposta de Seinfled acabou por ficar para a história:
“Ele disse que o segredo para ser um bom comediante era escrever todos os dias.
Para conseguir isso, ele sugere ter um calendário grande na parede, de forma a visualizar o ano todo numa só página. 

O próximo passo era usar uma caneta vermelha. Depois, deveria fazer uma cruz em cada dia que escrevesse. Depois de alguns dias a escrever de forma consecutiva, eu teria uma corrente. O meu objetivo, a partir de agora, era não partir esta corrente”

Desta forma, ficou mais fácil para o jovem Isaac (ou qualquer pessoa que queira diminuir a procrastinação) manter a consistência nas suas tarefas.

No entanto, ao criar esta estratégia de Seinfeld, tenha cuidado para definir objetivos fáceis de serem cumpridos e que possam apresentar resultados a longo prazo.
Fazer 20 flexões por dia, por exemplo, é um objetivo simples de ser cumprido e que gera resultados ao fim de algum tempo. Escrever 500 palavras por dia, ler 10 páginas por dia ou até mesmo beber um litro de água por dia são outro tipo de metas que podem ser definidas através da estratégia de Seinfled.

CONCLUSÃO

Terminar com a procrastinação só depende de você. Agora que você já percebe como ela surge, já percebe como ela atua no seu cérebro e também já tem conhecimentos sobre como contorná-la, parar de adiar as suas tarefas está nas suas mãos.

E você, como costuma contornar a sua procrastinação? 

Abraço,

Luciano Larrossa

Jornalista. 

Escritor nas horas vagas. Apaixonado por Tênis e pela atividade física em geral.

Talvez você goste de...

Tags

ABDA (4) academia (2) acordar (1) adolescência (1) agressividade (2) álcool (1) alimentação (1) android (1) anjo da guarda (1) ano novo (1) ansiedade (5) antidepressivos (2) apertar dentes (1) aplicativos (2) arte (2) asperger (1) astrid (2) atrasos (1) autismo (1) autoboicote (1) autoconhecimento (1) autosabotagem (1) banho (1) bau (2) bebida (2) benfeitoria (1) benjamin franklin (1) bispo do rosário (1) blog (3) bruxismo (1) bula (1) bullet journal (1) bulletjournal (1) casa (1) causos (1) celular (2) cérebro (4) ciclotimia (1) cocaína (1) colônia Juliano Moreira (1) como eu me sinto quando (1) contato (1) cotidiano (22) cozinha (2) crianças (1) crianças cristal (1) crianças índigo (1) crise (1) dança (2) daniel radcliff (1) dda (1) dentes (1) depressão (3) desatento (3) dgt td (1) dica (1) direito (1) disforia (1) dispraxia (1) distmia (2) distração (3) divagar (1) divaldo franco (1) dívidas (1) dor (1) dorgas (1) drogas (1) efeitos colaterais (3) eleições 2014 (1) escola (1) espiritismo (4) esquecimento (5) estimulantes (1) estrutura externa (3) estudos (2) evernote (1) Exercício (1) exercícios (3) facebook (1) faculdade (1) festa duro (1) foco (1) forbes (1) fórum (1) gardenal (1) gerenciamento de tempo (4) gestor de tarefas (2) google (1) grupo de ajuda (1) gtasks (1) hallowell (2) Hariel (1) harry potter (1) hiperatividade (2) hiperativo (3) hiperfoco (1) Hospício Pedro II (1) impulsividade (1) infância (1) insensata (1) insônia (3) ioga (2) Joanna de Ângelis (1) jogos (1) kátia cega (1) leitura (1) link (2) listas (3) literatura (1) livro (9) loucura (1) lumosity (3) maconha (1) Maksoud (2) mandíbula (1) mau-humor (1) medicação (11) meditação (3) meme (6) memes (1) memória (1) metilfenidato (1) métodos (5) mitos (9) mostra (1) não está sendo fácil (1) neurofeedback (1) notícia (1) o ciclo da auto-sabotagem (1) organização (6) party hard (1) paulo mattos (2) pesquisa (1) Pinel (1) poesia (1) posts (1) Produtividade (1) psicologia (1) ranger dentes (1) reiki (1) relações sociais (2) relato (1) religião (3) resenha (2) rio de janeiro (1) ritalina (7) ritalina com bobagem (1) rivotril (1) rotina (2) russel barkley (1) São Paulo (2) saúde (2) Seminário (2) site (1) sono (2) stanford (1) tarefas (2) tasks. listas (1) tda (1) tdah (18) tdah adulto (7) tdah infantil (3) tendência (1) teorias (1) teste (2) trabalho (5) tv (1) viagem (1) viagra (1) vício (1) vida financeira (1) Vídeo (5) vídeos (1) vugnon (1) yoga (2)