quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

7 dicas para TDAHs fazerem a mala sem enrolação



Se tem uma coisa que atrapalha a vida de um TDAH é viajar!

Não me entendam mal! Viajar é maravilhoso e quase todo mundo gosta! A grande maioria dos TDAs, loucos por novidades, adoram! Mas antes de viajar você precisa se deparar com uma famigerada tarefa: arrumar a mala.

E isso pode ser um martírio! A indecisão do que levar, da quantidade, qual bolsa ou mala usar AAAARRRGHHH! Apenas me matem, certo?

Convenhamos, uma coisa tão legal quanto viajar, seja a trabalho ou até mesmo por turismo ou diversão não deveria ter um momento ruim sequer. Então, se você quer eliminar esse stress da sua vida, se liga nessas dicas que eu venho seguindo desde adolescente pra fazer a mala.

  1. Faça uma lista


Pra começar, faça uma lista do que você acha que vai ser necessário e do que você gostaria de levar pra essa viagem. Leve em consideração se a viagem vai acontecer no verão ou no inverno, por diversão ou a trabalho, que lugares você vai freqüentar, pessoas que vai encontrar e a quantidade de dias que você vai ficar fora.

Se eu estou indo passar 4 dias em um hotel no Nordeste, vou encontrar todo tipo de pessoa, vou pra me divertir, lá é verão o ano inteiro. Então vou levar 1 ou 2 biquínis, uma canga, 1 short, 1 saia, 1 saída de praia, uma bolsa de praia e 3 blusas. Não vou levar mais do que isso, porque eu posso querer comprar alguma coisa lá!

Mas se vou a um hotel por 3 dias para um seminário do trabalho, um terninho, uma calça social, 2 camisas e uma blusa devem resolver o problema, certo?

Depois que eu escolher as roupas, posso pensar nos sapatos. Na primeira opção, um chinelo e uma rasteirinha estão de bom tamanho! Na segunda, dois pares de sapato confortáveis e de cores neutras (sendo que um vai no pé, lembre-se) resolvem o problema!

Inclua tudo na lista – roupas, lingerie, calçados, itens de higiene e de primeira necessidade – e disponha todos em cima da sua cama.

Depois você vai olhar pra aquela montanha (sim, vai ter uma montanha de coisas ali!) e vai revisar todos os itens, pensando bem se serão necessários. Saia tirando tudo aquilo que não for, e o que você for de fato incluir na mala, corte da lista.


Se você está indo pra um lugar frio, leve leggings, segunda peles, suéteres longos, um casaco grosso, meias, um par de botas ou dois e um gorro. Prático e rápido. E sempre cores neutras. Deixe pra ser fashionista em casa.



  1. Comece pela roupa de baixo


Imagina só: você chegou ao seu destino, o hotel é uma delícia e você está louca pra sair explorando tudo. Só falta tomar um banho e TAQUIOPARIU NÃO TROUXE CALCINHA!

Aham, já aconteceu comigo. 

Por isso, sempre começo a mala pela roupa de baixo.

Uma calcinha pra cada dia de viagem, um sutiã pra cada dois dias, um biquíni pra cada dois dias e um par de meias (se necessário) pra cada dia.


  1. Faça uma bolsinha de itens de higiene e primeira necessidade


Alguns chamam isso de nécessaire. Acredite, é bom sempre levar em frascos menores, que você compra em lojas de produtos de viagem ou de 1,99, um pouquinho do seu shampoo, condicionador, hidratante e filtro solar. Desodorante, perfume e talco pra mim são indispensáveis, não sei pra vocês. Aí vai de cada um. E remédios: neosaldina, dorflex, engov, antialérgico. A ritalina, os antidepressivos e ansiolíticos deixo em casa, a não ser que eu vá precisar olhar mapas, falar em público, dar palestras, ou parecer uma pessoa “normal”. Hahaha! Essa bolsinha vai junto com a bolsa de mão.

  1. Na bolsa de mão


A bolsa de mão pode ser mesmo uma bolsinha que você vai levar com você no ônibus ou no avião, no colo, ou a parte externa da mochila, quando você estiver na mochileiragem.

Ali vão os voucheres, passagens, mapas e quaisquer outros documentos pertinentes à viagem, além dos seus pessoais, como identidade, passaporte etc. Leve os gadgets ali também: celular, tablet, notebook, câmera fotográfica (aquela simples, nada de levar ali aquela Canon boladona. Isso vai na bagagem normal).

  1. Arrumando tudo


Dê preferência a tecidos que não amassem e sapatos que sejam confortáveis e maleáveis. Embale os sapatos em toucas de banho de plástico, dessas que você encontra em hotéis mesmo, pra não sujar a roupa. Coloque a roupa primeiro e por cima os sapatos.


As roupas serão enroladinhas em rolinhos, pra ocupar menos espaço na mala e não amassar tanto. A lingerie vai ocupar os espaços vazios.

Leve uma outra bolsa versátil, não muito grande, que você possa usar no dia-a-dia.

Se você for precisar muito dos braços durante o percurso, vá de mochila. Caso negativo, uma mala pequena, com quatro rodinhas 4x4 (todas rodam, nenhuma é fixa) é o ideal pra vc circular no transporte público sem estresse e sem gastar muito com táxi pra chegar ao hotel.

E sempre se pergunte no final: FALTOU ALGUMA COISA?

Fatalmente terá faltado ¬¬

Mas aí você repensa pra ver se é necessário mesmo. Só leve se tiver certeza de que é necessário e de que lá você não encontrará um similar pra comprar.

  1. Deixe espaço para os souvenirs!


Não vale a pena encher a mala de coisa se você pretende voltar com presentes. Escolha uma mala/mochila pequena e se for necessário você compra outra lá. Inclua esse gasto no orçamento da viagem, ok?!

7.    DIVIRTA-SE!

Talvez você goste de...

Tags

ABDA (4) academia (2) acordar (1) adolescência (1) agressividade (2) álcool (1) alimentação (1) android (1) anjo da guarda (1) ano novo (1) ansiedade (5) antidepressivos (2) apertar dentes (1) aplicativos (2) arte (2) asperger (1) astrid (2) atrasos (1) autismo (1) autoboicote (1) autoconhecimento (1) autosabotagem (1) banho (1) bau (2) bebida (2) benfeitoria (1) benjamin franklin (1) bispo do rosário (1) blog (3) bruxismo (1) bula (1) bullet journal (1) bulletjournal (1) casa (1) causos (1) celular (2) cérebro (4) ciclotimia (1) cocaína (1) colônia Juliano Moreira (1) como eu me sinto quando (1) contato (1) cotidiano (22) cozinha (2) crianças (1) crianças cristal (1) crianças índigo (1) crise (1) dança (2) daniel radcliff (1) dda (1) dentes (1) depressão (3) desatento (3) dgt td (1) dica (1) direito (1) disforia (1) dispraxia (1) distmia (2) distração (3) divagar (1) divaldo franco (1) dívidas (1) dor (1) dorgas (1) drogas (1) efeitos colaterais (3) eleições 2014 (1) escola (1) espiritismo (4) esquecimento (5) estimulantes (1) estrutura externa (3) estudos (2) evernote (1) Exercício (1) exercícios (3) facebook (1) faculdade (1) festa duro (1) foco (1) forbes (1) fórum (1) gardenal (1) gerenciamento de tempo (4) gestor de tarefas (2) google (1) grupo de ajuda (1) gtasks (1) hallowell (2) Hariel (1) harry potter (1) hiperatividade (2) hiperativo (3) hiperfoco (1) Hospício Pedro II (1) impulsividade (1) infância (1) insensata (1) insônia (3) ioga (2) Joanna de Ângelis (1) jogos (1) kátia cega (1) leitura (1) link (2) listas (3) literatura (1) livro (9) loucura (1) lumosity (3) maconha (1) Maksoud (2) mandíbula (1) mau-humor (1) medicação (11) meditação (3) meme (6) memes (1) memória (1) metilfenidato (1) métodos (5) mitos (9) mostra (1) não está sendo fácil (1) neurofeedback (1) notícia (1) o ciclo da auto-sabotagem (1) organização (6) party hard (1) paulo mattos (2) pesquisa (1) Pinel (1) poesia (1) posts (1) Produtividade (1) psicologia (1) ranger dentes (1) reiki (1) relações sociais (2) relato (1) religião (3) resenha (2) rio de janeiro (1) ritalina (7) ritalina com bobagem (1) rivotril (1) rotina (2) russel barkley (1) São Paulo (2) saúde (2) Seminário (2) site (1) sono (2) stanford (1) tarefas (2) tasks. listas (1) tda (1) tdah (18) tdah adulto (7) tdah infantil (3) tendência (1) teorias (1) teste (2) trabalho (5) tv (1) viagem (1) viagra (1) vício (1) vida financeira (1) Vídeo (5) vídeos (1) vugnon (1) yoga (2)